Voltar para Laudos

 

Análise de Riscos (APR; HAZOP; FMEA)

 

 

TÉCNICAS DE IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS, ANÁLISE E AVALIAÇÃO DE RISCOS

“A classificação do risco é um fator crítico em qualquer situação de Gerenciamento da Segurança, mas as técnicas que agora estão sendo disponibilizadas, auxiliadas pela crescente disponibilidade dos Bancos de Dados, permitirão, de agora em diante, a determinação dos riscos com uma exatidão cada vez maior. Qualquer risco poderá então ser calculado e otimizado para o bem da comunidade”.

 

TÉCNICAS DE IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS

 

TÉCNICA DE INCIDENTES CRÍTICOS (TIC)

 

A Técnica de Incidentes Críticos, também conhecida em português como "Confissionário" e em inglês como "Incident Recall", é uma análise operacional, qualitativa, de aplicação na fase operacional de sistemas, cujos procedimentos envolvem o fator humano em qualquer grau. É um método para identificar erros e condições inseguras que contribuem para a ocorrência de acidentes com lesões reais e potenciais, onde se utiliza uma amostra aleatória estratificada de observadores-participantes, selecionados dentro de uma população.

 

WHAT-IF (WI)

O procedimento What-If é uma técnica de análise geral, qualitativa, cuja aplicação é bastante simples e útil para uma abordagem em primeira instância na detecção exaustiva de riscos, tanto na fase de processo, projeto ou pré-operacional, não sendo sua utilização unicamente limitada às empresas de processo.

 

TÉCNICAS DE ANÁLISE DE RISCOS

 

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCOS (APR) - Preliminary Hazard Analysis (PHA)

 

Também chamada de Análise Preliminar de Perigos (APP).

A Análise Preliminar de Riscos (APR) consiste no estudo, durante a fase de concepção ou desenvolvimento prematuro de um novo sistema, com o fim de se determinar os riscos que poderão estar presentes na sua fase operacional.

 

 

ANÁLISE DE MODOS DE FALHA E EFEITOS (AMFE) - Failure Modes and Effects Analysis (FMEA)

A Análise de Modos de Falha e Efeitos é uma análise detalhada, podendo ser qualitativa ou quantitativa, que permite analisar as maneiras pelas quais um equipamento ou sistema pode falhar e os efeitos que poderão advir, estimando ainda as taxas de falha e propiciado o estabelecimento de mudanças e alternativas que possibilitem uma diminuição das probabilidades de falha, aumentando a confiabilidade do sistema.

 

ANÁLISE DE OPERABILIDADE DE PERIGOS - HAZard and OPerability Studies (HAZOP)

O estudo de identificação de perigos e operabilidade conhecido como HAZOP é uma técnica de análise qualitativa desenvolvida com o intuito de examinar as linhas de processo, identificando perigos e prevenindo problemas. Porém, atualmente, a metodologia é aplicada também para equipamentos do processo e até para sistemas.

 

TÉCNICAS DE AVALIAÇÃO DE RISCOS

 

ANÁLISE DE ÁRVORE DE EVENTOS (AAE) - Event Tree Analysis (ETA)

A Análise da Árvore de Eventos (AAE) é um método lógico-indutivo para identificar as várias e possíveis consequências resultantes de um certo evento inicial.

 

ANÁLISE POR DIAGRAMA DE BLOCOS (ADB)

A análise por diagrama de blocos se utiliza de um fluxograma em blocos do sistema, calculando as probabilidades de sucesso ou falha do mesmo, pela análise das probabilidades de sucesso ou falha de cada bloco. A técnica é útil para identificar o comportamento lógico de um sistema constituído por poucos componentes.
ANÁLISE DE CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS (ACC)

A Análise das Causas e Consequências (ACC) de falhas se utiliza das mesmas técnicas de construção da AAE e da Análise da Árvore de Falhas(AAF) .

 

TÉCNICA DE INCIDENTES CRÍTICOS (TIC)

 

 

WHAT-IF (WI)

 

 

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCOS (APR) - Preliminary Hazard Analysis (PHA)

 

 

 

ANÁLISE DE CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS (ACC)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rua Goitacazes, 45 - São Caetano do Sul - São Paulo - Brasil Atendimento: 11 4224 6157
Security Eng. - Tecnologia em Segurança do Trabalho 2010 - Todos os direitos reservados